1 ano a Ouvir Dizer

Este espaço faz hoje um ano. UM ANO!

Há uma ano escrevi este texto:

“Este novo espaço rege-se por 3 verbos. Os principais.
Parte do acto de me sentar frente a uma Pessoa que me dedica algum tempo para que a possa Ouvir.
Como uma folha em branco deixo-me preencher pelo que tem a Dizer.
O objectivo é a recolha de vidas replectas do Verbo Ser.
Começaremos em breve esta caminhada que está no seu momento zero, no ponto de partida, certa de que hoje e sempre, no princípio era o Verbo…”

E tem sido exactamente como previa! Acho hoje, mais do que nunca, uma tolice ter adiado tanto tempo esta ideia. Porque adiei. E nesse adiar “perdi” a pessoa que, nos meus planos seria o primeiro entrevistado deste blogue. Foi um erro. Enorme. O que só prova que não devemos adiar aquilo que queremos, devemos ir ao encontro dos nossos sonhos. Prova provada.
A quem aqui vem, obrigada pela visita, pelo tempo para ler, pelo tempo para com estas pessoas tão ricas e maravilhosas que me vão concedendo o seu tempo e partilhando as suas memórias.
O efeito que eu sei que este espaço já teve nalgumas vidas, ainda que seja um efeito pequeno, deixa-me feliz. É como um dever cumprido.
Neste ano fiz 21 entrevistas (menos do que gostaria, mas chegamos lá) e sinto-me muito privilegiada. Pelo caminho morreram dois dos meus entrevistados e eu só espero ter contribuido para que as suas famílias tenham mais qualquer coisa, material, escrita, eterna com que os recordar pelas memórias que partilharam comigo.

Há uma lista de pessoas que irei entrevistar. O caminha faz-se passo a passo. Por agora só posso desejar que a caminhada continue!

Advertisements